Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Zurraria - Dizem-me que aqui se escrevem coisas...

Zurraria - Dizem-me que aqui se escrevem coisas...

26
Nov07

my man... - American Gangster

Bruno Nunes
Quando a esmola é grande, o pobre desconfia, e às vezes faz bem em desconfiar.
Desde o inicio da produção que American Gangster anda com um gigantesco sinal luminoso a dizer "Oscar Material", para todo o mundo ver. Ora isto acarreta uma grande responsabilidade para as pessoas envolvidas, essencialmente na tentativa de corresponder às expectativas criadas nos largos meses que antecederam a estreia.
É certo que o filme deixou muita gente com um sentimento de semi-desilusão, ou mesmo desilusão, muito por culpa da diminuta quantidade de verdadeiras cenas de acção com sangue e balas a voar por todo o lado, à la Scarface, por certo.
American Gangster é uma obra impecável de Ridley Scott, mas não será o melhor filme de gangsters do cinema americano. Ainda assim safa-se bastante bem, e por certo estará a julgamento nos Oscars deste ano. O problema é que fica o sentimento de que falta algo ao filme, apesar das duas horas e meia de película. Se calhar estamos mal habituados com os finais em apoteose com que termina a grande maioria dos filmes do género. A isto acresce o facto de em American Gangster se sentir um cheirinho do Zodiac de David Fincher. Digo eu...
Será a atmosfera dos anos setenta ou a personalidade de Richie Roberts e Frank Lucas que me remete para a personagem Robert Graysmith de Jake Gyllenhaal. Enfim, se calhar é só parvoíce minha. Quem esperava um festival de bazófia foi bater à porta errada, mas não pode ter dado o dinheiro do bilhete por perdido.
O grupo de actores de American Gangster é só por si garantia de um grande trabalho, mais não fosse por ter Russell Crowe e my man... Denzel Washington, mas não posso deixar de realçar o espectáculo que é ver Josh Brolin, um bad motherfucker à antiga.
American Gangster está bem de saúde e recomenda-se. Ainda que tenha algumas falhas, não deixa de ser um dos bons filmes do ano e mais uma bela obra do mais velho dos irmãos Scott.

Já agora, o que também se recomenda é o álbum homónimo criado por Jay-Z com inspiração no filme. Coisa jeitosa e bem trabalhada, retorno ao oldschool, nas letras e nos sons, como há algum tempo não se via em jigga.
25
Nov07

Palin's Travels*

Bruno Nunes
Há 20 anos a mostrar o mundo ao mundo, assim tem sido a vida pós-Python de Michael Palin.
Neste momento (não literalmente neste momento, mas enfim) está a passar na rtp2 o documentário da última viagem do mais famoso singing lumberjack de todos os tempos.
Depois dos pólos, depois do deserto do Sahara e dos Himalaias e da circum-navegação do Planeta Terra, entre outros feitos, o cidadão do mundo Palin viaja pela Nova Europa, aquela que se abriu ao resto do mundo com o final da União Soviética.
São vinte os países por onde passa, num estilo bastante particular, em que a sua personalidade british se abre aos costumes estrangeiros, qual Lawrence da Arábia.
O apurado sentido de humor é omnipresente, ou não estivéssemos na presença de uma das divindades da comédia, o que dá uma alma diferente às imagens e às conversas com as populações locais, e o torna ímpar em relação aos restantes documentários de viagens.
Aos domingos à noite, lá pelas oito e meia/nove ou então às sextas de madrugada, ou quando for a repetição, "A Nova Europa de Michael Palin", sempre na rtp2.
Verdadeiramente divinal para os fãs dos Python, de Palin, de viagens, ou simplesmente do conhecimento, acima de tudo pela simplicidade aparente que se transforma num produto final primoroso e excepcional.

* título retirado daqui. Sítio importante para conhecer um pouco mais sobre as viagens e os subprodutos que daí saíram. Asseguro-vos que não é tempo perdido.
20
Nov07

O blogger pelo Algarve

Pedro Guerreiro
O homem é licenciado em Direito, mas mais conhecido como blogger, escritor, crítico literário, cinéfilo, "politólogo". Nos tempos livres, que os há, não pensem, é conferencista.
Como no passado sábado. A convite do PS, Pedro Mexia desceu ao Algarve para falar sob o mote: “Novos Desafios, Novos Caminhos: uma resposta ideológica de direita".
De uma direita moderna, Mexia esclareceu posições ideológicas, à direita e à esquerda, atacou, novamente uma e outra. Paulo Coelho disse, como citou uma formanda presente, que sabia que era heterossexual porque tinha experimentado relações homossexuais 3 vezes e não tinha gostado. Pedro Mexia esclareceu: É de direita porque conhece, - experimentou - a esquerda mais do que 3 vezes: não gostou.
O que só se pode aplaudir.
E já agora, bela conferência.
18
Nov07

parece que o saber já ocupa um lugar

Bruno Nunes
Está visto, a malta do batráquio não pára. Numa operação de intenções claramente invejosas lá criaram uma réplica à portuguesa da Wikipedia.
Chamaram-lhe "Sapo Saber", e parece-me uma bonita iniciativa. Podemos acreditar que se trata de um projecto para criar uma plataforma de conhecimento online para os portugueses e restantes países cuja língua oficial é o português, mas a verdade é que isso não podia estar mais longe da verdade.
No fundo, o que se criou foi uma plataforma de apoio ao jovem estudante português. Cansado de traduzir os artigos da Wikipedia em inglês ou os milhentos gerúndios presentes nos artigos em português do Brasil, o estudante português com pouco ou nenhum tempo para trabalhos escolares maçadores tem no Sapo Saber o seu porto de abrigo.
Calões e gazeteiros de Portugal, o Sapo veio ao vosso auxílio. Até agora a iniciativa parece ter pernas para andar, veremos como será o futuro.

PS: Sugiro a Francisco Louça que trate ele próprio da sua página pessoal no Sapo Saber. Conselho de amigo.

Pág. 1/3

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Zurras Mail

zurraria@gmail.com

Zurraria

Para além de ocuparmos espaço na net, não fazemos mais nada...

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2006
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2005
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D