Zurrar!Pelo génio de Bruno Nunes / Qua, 28 Mar, 2007 às 21:22

Depois de atingir o estrelato e a fama, António Salazar leva a primeira facada nas costas.
É triste ver como esta malta que participa nos reality shows começa a decair logo após os tais 15 minutos, trágico mesmo.
Nos momentos que se seguiram a ter ganho o seu concurso, o jovem António pensava levar uma vida de prostitutas romenas e vinho verde, fama e glamour, viagens por discotecas e por programas da manhã a contar a sua história de vida, mas rapidamente compreendeu que a realidade de um famoso não é o conto de fadas que se vê na Floribella e nas entrevistas da Judite de Sousa.
Volvidas poucas horas sobre uma vitória esmagadora sobre um comuna, um homossexual reprimido, um navegador zarolho e um burocrata, o enérgico António viu a sua entourage, que o havia suportado de forma tão bonita, cair em desgraça.
Enquanto António havia falhado por pouco a maioria absoluta o seu séquito falhou miseravelmente.
Trágico. Cómico. Tragicómico.
Sonharam demasiado alto os seguidores do menino António? Porventura. Embalados pelo momentum do seu messias terão emulado Ícaro? Neste momento parece óbvio que sim, e os próprios serão os primeiros a admiti-lo.
Será a Direcção da Associação de Estudantes da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa um passo demasiado largo para as pernas do pessoal da lista X? Não sei, mas parece-me que a letra identificativa da lista foi desde logo mal escolhida. Um X?
Muito fraquinho. É do senso comum que ninguém gosta do X. Em primeiro lugar porque já ninguém acredita naquela história "do
X marca o lugar do tesouro", se bem que o Caça ao Tesouro apresentado pela Catarina Furtado foi uma lufada de ar fresco nesta situação. Segundo e último ponto: para uma lista que defendia os valores tradicionais, o X parece-me demasiado radical, pois está presente em palavras estranhas e de natureza revolucionária como x-acto, xarope, xadrez, xeque-mate. Má escolha, portanto (a rever situação no futuro. utilizar letras nacionais e coerentes com a Família portuguesa como o O e o A.
Ao ter conhecimento destes resultados eleitorais o mais recente ex-famoso do país verteu uma lágrima (nunca ao canto do olho, que isso é coisa de tipos das colónias).
António, desgostoso com a vida e recentemente deixado pela namorada seguiu o exemplo de Zé Maria, abrindo um restaurante para fugir ao fisco. Vendo o negócio a correr mal, António Salazar dirige-se neste momento para a ponte 25 de Abril (raios partam as ironias da vida), não para saltar, mas apenas para dar uma mijinha...



Zurraria
Para além de ocuparmos espaço na net, não fazemos mais nada...
Zurras Mail
zurraria@gmail.com
Energúmenos
Bruno Nunes
David Fernandes
João Carvalho
Nuno Costa
Pedro Guerreiro
Pedro Martins
Zurras FM
Sites Catitas
Zurros no Curral

O último zurro

Zurras FM - Foge Foge Ban...

Um belo par...

O adeus...

A morte anunciada do Fest...

Lily Allen prepara novo á...

Foto-Galeria Record

M.I.A - Paper Planes

"...if you're epileptic, ...

Dead Combo no Lux - falto...

Palha Antiga

Abril 2009

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds